CUIDADOS NAS ATIVIDADES COM ESCADAS PORTÁTEIS

O trabalho em altura com a utilização de escada oferece risco de queda e deve ser realizado observando as regras de segurança aplicadas a essa atividade, uma vez que diversos acidentes podem ocorrer provenientes ao posicionamento incorreto da escada; não abertura dos limitadores de uma escada tesoura; falta de sapatas antiderrapantes, piso inclinado, escorregadio ou instável; tamanho incorreto da escada ou seu uso inadequado, projeção do corpo para fora dos limites da escada; subir escadas carregando materiais ou objetos, calçado inadequado, desgastes ou montantes danificados; dentre inúmeros outros.

A NR 35 – Trabalho em Altura, considera trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda e estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores nas fases de planejamento da atividade, na organização e na execução das atividades.

A realização de trabalho em altura requer a elaboração de Análise de Riscos para que sejam verificados, não só os riscos inerentes a atividade, mas também o local, isolamento e a sinalização da área de trabalho; o estabelecimento dos sistemas e pontos de ancoragem; a seleção e inspeção de proteção coletiva e individual; o risco de queda de materiais e ferramentas; e outros. Para que o serviço em altura seja executado é obrigatório a utilização de sistema de proteção contra quedas sempre que não for possível evita-lo.

 DICAS DE USO

A NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção estabelece algumas diretrizes que devem ser atendidas ao utilizar as escadas. Dentre elas determina que a madeira a ser usada para construção de escadas deve ser de boa qualidade, sem apresentar nós e rachaduras que comprometam sua resistência, estar seca, sendo proibido o uso de pintura que encubra imperfeições.

As escadas portáteis podem ser classificadas como:

  • De mão
  • De abrir
  • Extensível

Ao realizar atividades com escadas portáteis cujo local possua circulação de pessoas ou veículos, o local deverá ser sinalizado.

Escada de mão:

Uso restrito para acessos provisórios e serviços de pequeno porte, sendo proibido colocá-la:  

a) nas proximidades de portas ou áreas de circulação;

b) onde houver risco de queda de objetos ou materiais;

c) nas proximidades de aberturas e vãos.

Entretanto ela deverá:

b) ser fixada nos pisos inferior e superior ou ser dotada de dispositivo que impeça o seu escorregamento;

c) ser dotada de degraus antiderrapantes;

d) ser apoiada em piso resistente.

E ainda, é proibido o seu uso junto a redes e equipamentos elétricos desprotegidos e o uso de escada de mão com montante único.

Durante a utilização das escadas o trabalhador deve usar as duas mãos e os materiais ou objetos a serem transportados devem ser içados em bolsas.

Em hipótese nenhuma deverá ser feita a união de duas ou mais escadas para aumentar seu comprimento.

As escadas devem ser transportadas horizontalmente, com a altura da parte da frente superior a cabeça de uma pessoa e se tratando de escadas compridas, elas devem ser transportadas por duas ou mais pessoas.

Escada de Abrir

Utilizadas para pequenos serviços. Deve ser rígida, estável e provida de dispositivos que a mantenham com abertura constante, devendo ter comprimento máximo de 6,00m (seis metros), quando fechada.

Os limitadores de abertura devem estar totalmente abertos quando a escada estiver em uso.

Escada Extensível:

São utilizadas para serviços de pequeno porte. Deve ser dotada de dispositivo limitador de curso, colocado no quarto vão a contar da catraca. Caso não haja o limitador de curso, quando estendida, deve permitir uma sobreposição de no mínimo 1,00m (um metro).

Esse tipo de escada dever ser composta por montantes e travessas, roldanas e guias, duas catracas, corda de manobra, sapata antiderrapante.

FIQUE ATENTO!

Ao utilizar a escada, inspecione o estado do equipamento de modo a avaliar sua estabilidade, trincas, ferragens, parafusos, partes danificadas e a segurança de todos os degraus. Não utilize o equipamento caso ele não esteja em bom estado de conservação.

Providencie manutenção e reparo sempre que necessário.

Para garantir a estabilidade da escada de abrir e extensível não ultrapasse os três últimos degraus.

Utilize sistemas antiderrapante ou outras formas de fixação que garanta a estabilidade da escada.

Deixe uma resposta